• Home
  • Blog
  • 4 dicas para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA

4 dicas para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA

4 dicas para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA

4 dicas para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA

Você conseguiu o tão desejado visto para viajar ou morar nos Estados Unidos e agora a sua entrada no país está garantida, certo? Errado! Ao desembarcar você precisará preencher um formulário ou passar por um guichê automático e passar pela alfândega de imigração nos EUA para responder a algumas perguntas. Só depois disso é que a sua entrada no país está permitida.

O formulário a ser preenchido é o CBP 6059B, que costuma ser entregue já dentro do avião para que você preencha e depois e entregue para o oficial de imigração (CBP Officer) no aeroporto. Porém, atualmente, existem guichês automáticos nos aeroportos, dispensando o uso do formulário físico. Em alguns casos, o próprio oficial  faz as perguntas. Então, se você não receber nada no avião ou não achar o guichê, não se preocupe.

A próxima etapa é a de responder as perguntas do agente de imigração, cujo objetivo é verificar as informações do seu visto, passaporte e formulário. Além disso, dependendo do seu visto, é ele quem determinará o seu tempo de permanência, ou seja, o tempo que você poderá ficar no país.

Em alguns casos, esse agente pode solicitar que você responda perguntas adicionais em uma sala separada. O que preocupa muitas pessoas é que o policial tem autonomia para encaminhá-lo à deportação caso acredite que você esteja mentindo sobre as suas intenções nos Estados Unidos.

Para evitar qualquer estresse, separei 4 dicas muito úteis para você passar pela alfândega da imigração nos EUA sem problemas. Confira a seguir!

1. Esteja com o visto adequado para seu caso

A primeira dica é ficar atento antes de embarcar. Você tem o visto certo para o que pretende fazer nos Estados Unidos? Se você está com uma permissão de turista, o agente da imigração espera que você diga que vai viajar ou, pelo menos, visitar alguém no país.

Portanto, diga que vai fazer apenas aquilo que seu visto permitir. O mesmo vale para qualquer outro visto, como o de estudante, de trabalho ou de imigrante.

2. Responda as perguntas de maneira simples e direta

O que você vai fazer e quanto tempo pretende ficar nos EUA são as duas perguntas iniciais da entrevista com o agente da imigração. A partir das suas respostas, ele pode querer saber qual a sua profissão, lugares que pretende visitar (ou onde você morará), se está viajando sozinho, se encontrará alguém no destino final, entre outras coisas.

O segredo está em responder tudo de maneira clara e direta, falar a verdade e não entrar em contradições. Se o agente perguntar mais de uma vez a mesma coisa, ele pode estar só testando se você está dizendo a verdade. Seja consistente em suas respostas.

3. Tenha documentos comprovatórios

Documentos são a melhor forma de comprovar o que você está dizendo. Carregue tudo aquilo que ajude a explicar os motivos da sua entrada no país, o tempo que pretende ficar e seus planos.

Por exemplo, caso esteja entrando como estudante, tenha em mãos o comprovante da matrícula e extrato bancário com os valores informados no formulário I-20 emitido pela escola. Caso entre como trabalhador, o contrato de trabalho é essencial. Já aos turistas, a dica é comprovar seus vínculos com o Brasil e ter extrato bancário com valores suficientes para as viagens que você pretende fazer.

4. Mantenha a calma em todo o processo

A dica mais importante é manter a calma. Entenda que o trabalho dos agentes de imigração consiste em fazer perguntas e procurar por pessoas que estejam mentindo. Se você estiver dizendo a verdade, não há porque ficar nervoso. 

Mesmo que você seja levado para outra sala para mais questionamentos, tente se manter calmo e continuar respondendo as perguntas com tranquilidade. E, caso o idioma seja um desafio, decore algumas frases que possam ser úteis, tanto em inglês quanto em espanhol, pois os agentes costumam falar as duas línguas. Fale devagar e tente se fazer entender de alguma forma. 

Como você viu, falar a verdade e manter a calma são as chaves para não ser barrado na alfândega de imigração nos EUA. Por isso, é importante se preparar adequadamente e se planejar com antecedência seja para passear, seja para imigrar. Existem várias formas de permanecer nos Estados Unidos de maneira legal e você deve sempre preferir esses caminhos.

Para saber mais sobre imigração nos EUA, baixe agora mesmo o nosso e-book com tudo que você precisa saber sobre imigração para os Estados Unidos.