• Home
  • Blog
  • Visto de estudante EUA: o que você precisa fazer para tirar o seu?

Visto de estudante EUA: o que você precisa fazer para tirar o seu?

Visto de estudante EUA: o que você precisa fazer para tirar o seu?

Visto de estudante EUA: o que você precisa fazer para tirar o seu?

Viajar para os Estados Unidos é um sonho para muitos brasileiros. Seja pela cultura, pelas oportunidades, pela qualidade do ensino, esse destino é um dos campeões de buscas quando o assunto é intercâmbio. No entanto, como conquistar o visto de estudante EUA? Se você precisa dessa resposta e quer aprender como funciona o processo para obter esse documento, continue a leitura!

Tenha em mente que é importante escolher qual o tipo de curso pretende cursar nos Estados Unidos a fim de entender o visto ideal para a escolha e as suas particularidades.

Quando o tema e estudar nos Estados Unidos muitas dúvidas surgem. E o futuro estudante se pergunta: Para aplicar para universidades quais são os testes necessários? É possível estudar e trabalhar com o visto estudantil? Como solicito meu visto de estudante, preciso de algum documento para iniciar o processo?

Calma, vou explicar tudo isso neste conteúdo. Prepare-se para aprender, de forma prática e didática, como dar esse passo tão importante na vida de um intercambista.

Veja como funciona o sistema educacional americano

Antes de embarcar com tudo no projeto, é importante entender como funciona o sistema educacional dos Estados Unidos. Por ter algumas diferenças em relação ao Brasil, é muito importante pesquisar e preparar-se para o que vai encontrar nos EUA.

Cada fase estudantil tem suas particularidades. Por exemplo, Os Estados atuam de forma diferente com as crianças que saem da escolar primária. Em alguns lugares, a opção é pelo Middle School e outros têm o chamado Junior High, que começa um ano depois do Middle School tradicional. Em resumo, o Middle School começa quando os alunos têm 11 anos de idade e o Junior High, com 12 anos. Em ambos os casos, os estudantes permanecem três anos nesse nível. Além das disciplinas básicas, como inglês, ciências e matemática, também existem matérias eletivas.

Após o ensino médio, vem o secundário — High School ou Senior High School. Essa fase dura quatro anos e, normalmente, acontece entre os 14 e os 18 anos de idade. A grade curricular também é formada por cadeiras obrigatórias e opcionais, de acordo com a preferência de cada estudante. Na maioria dos estados, o ensino médio é gratuito, mas conta com opções particulares.

O nível superior funciona da mesma forma, mas as universidades particulares têm maior peso no currículo, como acontece com as mais famosas: Yale, Harvard, Princeton etc. Mas, além dessas, existem as instituições comunitárias e as de tecnologia, como o reconhecido MIT.

Geralmente, as famílias economizam durante a primeira fase da juventude dos filhos para poderem pagar uma boa faculdade.

Escolha onde estudar

Antes de embarcar nessa aventura, é preciso decidir onde você vai estudar, porque essa informação vai definir os próximos passos. Por exemplo: é um curso acadêmico ou profissionalizante? Se for a primeira opção, o visto deve ser o F-1. A segunda já pede o M-1. No entanto, se seu interesse é num intercâmbio cultural, o visto a ser tirado é o J-1.

Antes de solicitar um visto de estudante F, J ou M, você deve primeiro se inscrever e ser aceito por uma instituição de ensino superior norte-americana certificada pelo programa Student and Exchange Visitor Program (SEVP).

É. Uma vez aceito em uma escola certificada pela SEVP, você receberá um Formulário I-20 (F-1 e M-1 )ou DS-2019 (J-1) da instituição para apresentar quando solicitar seu visto de estudante.

Portanto, se você ainda não se decidiu, comece a pensar nisso. Avalie as instituições, converse com amigos que já fizeram intercâmbio no país e pesquise bastante! Veja o site, as redes sociais, as reportagens sobre as universidades e tome nota do que achar interessante.

A escolha do local de ensino também influencia na necessidade do exame de proficiência: o TOEFL (Test of English as a Foreign Language ou, em tradução literal, Teste de Inglês como Língua Estrangeira) que é aceito na maioria das universidades.

É por meio dele que você comprova se o estudante conhece bem o idioma e tem segurança para assumir o desafio. O teste avalia as habilidades de fala, escrita, compreensão oral e leitura.

O TOEFL é realizado online, tem 4h30 de duração e acontece mensalmente, em estabelecimentos autorizados, com valor de US$ 215 (cerca de R$ 870). Existem varias instituições brasileiras que realizam o exame.

Esse exame é na maioria das vezes requisito primordial para aplicar para uma vaga nas Universidades Americanas.

Agora, se você ainda não domina bem o ingles a opção inicial ‘pode ser estudar a lingua inglesa imerso na cultura americana por um período.

Cursos de inglês com carga horária minima de 18 horas semanais geralmente são habilitadas a emitir o I-20, documento que é indispensável para prosseguir com o pedido do visto de estudante F1.

Preencha os formulários com atenção

Você já deve ter ouvido falar sobre como os EUA são cuidadosos com os estrangeiros que querem morar lá, mesmo quando trata-se de um período temporário. Por isso, prepare-se para receber inúmeros formulários e tenha bastante atenção ao preenchê-los.

Após ser aprovado na instituição, ela fica responsável pelo envio do documento I-20, que deve ser preenchido com seus dados pessoais. Feito isso, é a vez do formulário DS-160, indispensável para qualquer pessoa que deseja entrar nos EUA.

Nesse segundo, você vai colocar informações sobre a sua renda e escolaridade e também incluir o número SEVIS, disponível no I-20. Além disso, nessa fase, é preciso pagar a taxa de solicitação de visto (MRV), que custa US$ 160 (cerca de R$ 650).

Lembre-se de guardar todos os comprovantes de pagamento que realizar durante o processo. Por último, pague a taxa SEVIS (I-901), que custa US$ 180 (cerca de R$ 730) e pronto, seu sonho estará mais próximo de se tornar realidade.

Prepare-se para a entrevista

Finalizando os documentos e pagando as taxas, você vai agendar uma visita ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) para tirar suas fotos e registrar a sua digital. Depois, vem a entrevista no consulado. Nessa fase, você já pode escolher onde quer que entreguem seu visto (em casa ou no próprio CASV, para retirada).

Logo que agendar a entrevista, faça um check-list de todos os documentos necessários:

  • formulários;
  • comprovantes de pagamento;
  • comprovante de renda ou de quem vai patrocinar os custos para o período do intercâmbio;
  • comprovantes de interesse em retorno ao Brasil;
  • passaporte.

Escolha uma roupa formal e evite levar celular ou mochilas. Lembre-se de que as suas intenções e o seu comportamento serão avaliados, portanto, seja o mais objetivo, educado e profissional possível.

A última etapa é aguardar a chegada do seu visto estudantil ou buscá-lo no CASV. Não se deixe levar pela emoção, confira todas as informações. Verifique se os seus dados e a categoria pretendida estão corretos.

O ideal é solicitar a retirada no CASV, porque, além de receber o visto de forma mais rápida (geralmente, em 10 dias úteis), caso aconteça algum problema, você já pode buscar uma solução no mesmo local.

Planeje a viagem

Depois da burocracia, vem a melhor parte: planejar sua viagem dos sonhos. Que tal começar selecionando quais pontos turísticos vai visitar na hora de lazer? E quais são os lugares aos quais você não pode deixar de ir?

O intercâmbio é uma experiência que abre muitas portas e é indispensável para ampliar a visão de mundo. Isso não só vale para o lado profissional, mas também serve para a vida. Por falar nisso, se você tem a intenção de trabalhar, além de estudar, o visto também pode dá abertura para uma permissão legal de trabalho, desde que você não esteja em curso de línguas — o que pode prolongar seu tempo nos EUA.

Tirar o visto de estudante EUA é um processo cheio de detalhes, que exige muita atenção e paciência, mas, ao seguir o passo a passo indicado neste texto, esse processo torna-se mais fácil e agradável. Encare a parte burocrática, como o passaporte para viver uma experiência única e inesquecível!

Gostou das informações? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e comente com os seus amigos sobre as suas preferências de destinos e instituições de ensino nos EUA.