Alta do dólar: como organizar as finanças para morar fora?

Alta do dólar: como organizar as finanças para morar fora?

Alta do dólar: como organizar as finanças para morar fora?

Se você sonha em viajar ou imigrar para os EUA, precisa ficar atento a alguns detalhes. Um deles, sem dúvida alguma, é a alta do dólar. Como a política cambial do Brasil adota o sistema flutuante, o preço da moeda americana em relação ao real varia o tempo todo. Basicamente, isso significa que o valor do dólar é condicionado pela escassez ou abundância dele no mercado.

Mas por que você precisa prestar atenção a isso? Porque a flutuação do câmbio interfere na quantidade de reais necessária para comprar cada dólar. Em outras palavras, a cotação da moeda americana perante o real tende a baratear ou encarecer a viagem e a estadia na cidade de destino.

Na prática, o problema é perfeitamente contornável. Para tanto, você só precisa de uma boa organização financeira. Quer saber o que fazer para não adiar os planos de morar nos Estados Unidos? Confira algumas dicas objetivas e essenciais a seguir!

Escolha uma cidade com baixo custo de vida

Um fator importante são os itens que constituem o custo de vida dos EUA. No geral, avalie todos os aspectos, como a qualidade do transporte e as possibilidades de lazer, antes de definir seu lar americano. Assim, fique de olho na relação custo-benefício, já que é possível encontrar excelentes opções em muitas cidades. Situada no belíssimo estado da Flórida, Orlando é um ótimo exemplo.

Monte uma reserva financeira

Em qualquer cenário, a criação de uma reserva financeira sólida sempre é indispensável. A ideia aqui, é que você vá para o exterior com dinheiro suficiente para suprir suas necessidades durante os primeiros meses. Essa folga financeira é importante até mesmo para quem já estiver com um emprego em vista.

Assim, com grana extra, fica muito mais fácil lidar com qualquer imprevisto e garantir mais tempo para se adaptar ao país, em vez de ficar preocupado com o saldo da conta bancária.

Pague a viagem parcelada

É muito válida a possibilidade de parcelar as taxas da viagem, inclusive das passagens aéreas. Evidentemente, é preciso atenção para confirmar se as opções de parcelamento disponíveis estão dentro do limite orçamentário. Entretanto, antes de aderir ao pagamento parcelado, verifique se há algum desconto à vista para determinada época do ano.

Faça renda extra

Fazer uma estimativa de gastos facilita a criação do planejamento financeiro. Com o valor necessário em mente, você pode se programar de maneira adequada, já que a meta ficará mais clara. Logo, para impulsionar a reserva financeira, considere a possibilidade de efetuar alguma atividade que renda um dinheiro a mais no fim do mês.

Diminua gastos

Enquanto busca meios de ampliar a renda, é aconselhável que você reveja os hábitos de consumo. Ainda, o ideal é que todo o planejamento financeiro feito para a realização da viagem seja feito com a família. Assim, convoque uma reunião e reforce a importância de todos colaborarem na diminuição de gastos. Vale frisar que isso será temporário e que todos desfrutarão de incríveis recompensas daqui a poucos meses.

Com todas essas dicas, sua família e você estarão muito mais preparados para realizar o sonho de viajar e viver nos EUA. Além disso, depois que vocês estiverem devidamente instalados por lá, a alta do dólar tende a ser um benefício. Que tal tirar um visto de trabalho e passar a ganhar em dólar! Nada mal, não?

Então, morar nos Estados Unidos é o que você pretende? Então, deixe um comentário dizendo como está organizando as suas finanças!