Custo de vida nos EUA, afinal quanto é? [2021]

Custo de vida nos EUA, afinal quanto é? [2021]

Custo de vida nos EUA, afinal quanto é? [2021]

Você anda sonhando com uma vida mais segura e tranquila, para você e sua família? Então, este artigo vai ajudar muito, pois trago as principais informações sobre o custo de vida nos EUA. Afinal, há muitos anos, esse tem sido o desejo de milhares de brasileiros, que sonham com o Green Card e uma vida melhor. 

Para tomar essa decisão, é muito importante pesquisar sobre os melhores lugares para se viver nos Estados Unidos. Nessa pesquisa, você precisa considerar as oportunidades de trabalho, ofertas de escolas e universidades e, até mesmo, o clima. E conciliar tudo isso com a questão financeira. 

Nos próximos tópicos, você entenderá o custo de vida nos EUA para uma família de 4 pessoas: dois adultos com dois filhos menores de 16 anos. Vamos lá! 

Custo de vida nos EUA: moradia

O comprometimento da sua renda com o aluguel de imóveis nos Estados Unidos é muito semelhante ao brasileiro. Assim como no Brasil, os valores dependem da combinação de fatores, como a localização, o tamanho do imóvel e a infraestrutura oferecida. 

Outro ponto que precisa ser considerado para uma família com filhos, é a escola pública da região. Bairros com escolas melhores costumam ter aluguéis mais caros também. 

Quanto aos tipos de moradias, variam bastante também. Existem apartamentos, casas em terreno inteiro, geminadas etc. 

Então, para famílias de 4 pessoas, imóveis com cerca de 120m² na Flórida, por exemplo, tem custo de US$ 1,3 até US$ 1,7 mil, dependendo da localização. Já em Houston, no Texas, os preços dos aluguéis variam de US$ 1,2 mil até US$ 1,7 mil. Em Nova York, os valores vão de US$2,3 mil até US$ 5 mil. Se você já sabe a cidade/bairro que quer morar e quer pesquisar antes alguns valores de aluguéis sugiro você olhar o site zillow.com, muito embora indique vc buscar a ajuda de um profissional da área ”Real Estate Agent” quando de fato for comprar ou alugar. 

Incluso nesse valor já estarão os impostos, mas você deverá pagar mais um seguro do locatário de US$ 80-100 por ano. 

Resumidamente, eu diria para você considerar de US$ 1,5 a US$ 3,5 mil por mês de aluguel. 

Mas, vale ressaltar que varia muito conforme o tipo de residência e localização. Uma boa forma de ter mais detalhes é pesquisar na internet em sites de locação de imóveis. 

Energia, água, internet e gás

Quando se fala em moradia, é preciso considerar os gastos que acompanham: energia, telefone/internet, água e gás. Isso também varia em cada cidade. Além, claro, do tamanho da casa.

Por exemplo, em Chicago, o morador gasta cerca de US$ 200, com luz, água, gás e lixo. Em Orlando e New York City, pode considerar cerca de US$ 100-300.

Precisamos também considerar o pacote de plano do celular, afinal, ninguém mais vive sem, não é verdade? Bom, pode considerar cerca de US$ 35 por pessoa por mês, mas existem planos maiores e menores.

Transporte

Saber como ir de um lugar para outro é uma das maiores preocupações de um recém-chegado. Conhecer a nova cidade leva algum tempo, mas saber quais opções de transporte estão à disposição é mais rápido e prático. Assim como no Brasil, os ônibus são uma opção comum. 

Em algumas cidades, como é o caso de Nova York, você pode optar pelo passe mensal (que engloba ônibus e metrô). Ele custa, em média, US$ 130 por pessoa. Já em Orlando, o custo mensal com transporte público fica em torno de US$ 100 por pessoa. Na  Filadélfia, o morador tem custos de até US$ 90 por pessoa, por mês. 

Assim como no Brasil, nos Estados Unidos, os aplicativos de mobilidade urbana, como o Uber e Lift são muito comuns. 

Transporte próprio

Para uma família, ter um carro é praticamente essencial. Principalmente se você não morar perto do trabalho. Embora o transporte público seja relativamente mais seguro que no Brasil, nem em todas as cidades ele é tão abrangente. 

Um exemplo disso é Houston, no Texas, e Orlando, na Flórida. Lá, a logística da cidade foi pensada e adaptada para atender quase que exclusivamente a automóveis, o que enfraqueceu o transporte coletivo.

Os custos fixos do carro serão: 

  • Imposto: US$ 50 dólares por ano 
  • Seguro: US$ 500 a US$ 1000 dólares a cada 6 meses

Importante: ter seguro é obrigatório em grande parte dos EUA. Em muitos estados, se você circular sem seguro, leva multa! 

Agora, o custo variável é o do combustível.  Nos Estados Unidos, a gasolina é mais barata que no Brasil, podendo custar até US$ 0,60 de litro em algumas cidades. Você pode considerar que gastará US$ 20 para encher o tanque de um carro para andar cerca de 400 km. 

Saúde

Você considera os valores dos planos de saúde brasileiros muito altos? Pois, nos Estados Unidos, não é muito diferente. Famílias grandes terão gastos bastante elevados por mês para garantir assistência médica aos seus entes. Os valores podem variar entre US$ 350 e US$ 1000, mensalmente.

Mas saiba que ter um plano de saúde é muito importante, pois não há um sistema de saúde, como o SUS, que atende de forma totalmente gratuita, nos EUA. E, dependendo do seu visto, não é permitido usufruir de benefícios públicos que são reservados para residentes permanentes apenas.

Se você não puder se comprometer com um plano de saúde, tenha em mente que os custos com emergências hospitalares podem, realmente, te assustar. Uma simples ida ao hospital para tratar, por exemplo, uma intoxicação, pode gerar uma conta de US$ 3 mil. Portanto, vale a pena reservar parte do seu orçamento para um seguro saúde.

Estudos

Para quem tem filhos em idade escolar, essa costuma ser uma das grandes preocupações. Se eles forem menores de cinco anos, podem ir à pré-escola, mas esse serviço é oferecido apenas por instituições privadas. O custo é de cerca de US$ 1 mil por mês. Alguns poucos estados oferecem ensino público para crianças com menos de 5 anos. 

De fato, a educação americana pode ser bem cara, dependendo da instituição escolhida. Anualmente, o custo de uma escola vai de  US$ 25 mil até US$ 40 mil, dependendo da escola. 

Mas, as melhores opções são as escolas públicas, que são gratuitas e, muitas vezes, oferecem o ensino com tanta qualidade quanto as privadas. Por isso, muitas famílias escolhem o bairro de residência com base na qualidade da escola. Fique atento a este ponto!

Já na universidade, o investimento cresce para US$ 35 mil por ano, podendo chegar a até US$ 100 mil dependendo da instituição. Não existe universidade pública, embora existam os Colleges estaduais e comunitários que oferecem bons descontos aos residentes. Mais uma vantagem de obter um visto imigratório ”Green Card”! 

Alimentação

Como em todos os lugares, a alimentação impacta no custo de vida nos EUA, dependendo de como são os hábitos alimentares da sua família. Para aqueles que fazem as refeições em casa, a conta de mercado varia de US$ 800 a US$ 1000 mensalmente, variando da região que você escolher para morar.

Para ter uma noção, um litro de leite custa menos de 1 dólar na Flórida e uma dúzia de ovos sai por volta de US$ 3. Mas, como você já deve imaginar, varia em cada cidade. A dúzia de ovos em New York, por exemplo, pode chegar a US$ 4.

É possível economizar comprando em mercados como Walmart e Costco, por exemplo. No entanto, existem supermercados com opções mais naturais e saudáveis, como o Whole Foods, e lojas mais gourmets. Então, o gasto mensal dependerá, também, do estilo de vida da família. 

Para comer fora de casa, você pode considerar gastar de US$ 15 a US$ 40 por pessoa, em refeições que não sejam fast food.  

Comer em fast food é relativamente mais barato, com gastos de US$ 7 a US$ 12 por pessoa. É importante entender que, hoje em dia, há opções mais saudáveis, muito além de McDonalds e KFC. Você encontra restaurantes rápidos de comida vegetariana, saladas, sopas e até de comida brasileira! 

O custo de vida nos EUA não é baixo, mas se forem colocadas na balança as vantagens de viver em um país que oferece mais segurança, qualidade de vida e uma experiência incrível para você e sua família, vale a pena.

E, em comparação a grandes cidades brasileiras, as diferenças também não são tão grandes, já que os salários são maiores.

Lazer

As atividades de lazer também merecem destaque nesta lista. Até porque não se pode considerar apenas moradia, transporte e demais despesas, sem lembrar que os Estados Unidos são uma fonte inesgotável de opções de entretenimento para todas as idades e gostos. 

Em Orlando, por exemplo (que é considerada a capital do entretenimento), tem sugestões para todos os gostos. Se prefere passeios em família, que tal ir à Disney? É uma experiência única e, diferente do que muitos acreditam, não se resume a atrações infantis. 

Quem reside no estado pode até aderir a um dos planos anuais que o complexo oferece, que custam a partir de US$350, por ano. Outra dica válida, caso você seja ou se torne cliente do Bank of America, é que eles oferecem o benefício de gratuidade de entrada em museus, no primeiro final de semana de cada mês.

Falando de lazer para o dia a dia, veja só: 

  • Ida a um Pub, com refeição e algumas bebidas: de US$ 40 a US$ 80;
  • Jantar especial para dois em um restaurante melhor: de US$ 80 a US$ 200;. Tickets para o cinema: de US$ 10 a US$ 15 por pessoa
  • Boliche: de US$ 5 a US$ 25 a hora;
  • Parques de Trampolim:de US$ 10 a US$ 25. 

Vale mencionar também que há uma infinidade de lazer gratuito e com segurança superior ao equivalente no Brasil. É tranquilo visitar parques nacionais, fazer trilhas em montanhas e caminhar nos parques que ficam dentro das cidades. 

Contas finais: custo de vida nos EUA para família de 4 pessoas

Finalizando, podemos considerar que uma família de 4 pessoas terá um custo de vida nos EUA de cerca de US$ 4,5 mil a US$ 6 mil por mês. Considerei aqui: 

  • Custo de moradia: a partir de US$ 2 mil
  • Um veículo próprio + 3 tanques de gasolina por mês
  • Alimentação: a partir de US$ 1 mil 
  • Ensino público
  • Plano de saúde para todos os membros 

É claro que é possível diminuir ou aumentar esses gastos, dependendo do estilo de vida da família e do local de residência.

Conclusão

Como conclusão eu diria que se você não considerar a conversão da moeda, o custo de vida em grandes cidades nos EUA é semelhante ao de grandes cidades no Brasil. Embora algumas coisas sejam mais caras, outras são mais baratas, então, tudo depende do seu estilo de vida. 

No entanto, considere dois aspectos: o primeiro é que você terá mais segurança e conforto, além de educação de qualidade gratuitamente (exceto a universidade). O segundo é que, dependendo da sua profissão, terá uma remuneração muito melhor do que teria no Brasil. 

E então? Deu para ter uma noção de quanto se gasta morando nos Estados Unidos? Se você está indo para a América e já tem um emprego, é bem mais fácil. No entanto, se não for o caso, reserve algumas economias, levando em consideração os pontos acima, para evitar sufoco nos primeiros meses.

Se você quer saber mais sobre outros assuntos, além do custo de vida nos EUA, baixe nosso e-book, com dicas valiosas sobre todo o processo de imigração!