• Home
  • Blog
  • Afinal, qual o verdadeiro custo de vida em Orlando?

Afinal, qual o verdadeiro custo de vida em Orlando?

Afinal, qual o verdadeiro custo de vida em Orlando?

Afinal, qual o verdadeiro custo de vida em Orlando?

Se morar na Flórida está nos seus planos, já adianto que o custo de vida em Orlando tem sido um dos principais atrativos para brasileiros escolherem a cidade como sua nova casa. Quando falo em imigrar me refiro à busca por um lugar com mais qualidade de vida, o que inclui boas condições de moradia, transporte, segurança, educação e lazer, por exemplo.

Antes de fazer a mudança para viver o american dream, é importante pesquisar e se preparar. Dessa forma, você evita surpresas e garante uma transição mais tranquila e segura. Vamos ver o que levar em conta para essa vida nova que espera por você? Vem comigo!

O que considerar ao avaliar o custo de vida em Orlando?

Pelo clima sempre ensolarado e agradável o ano inteiro, morar na Flórida é o sonho de muitos brasileiros. Sem contar o idioma, principalmente em cidades como Orlando e Miami. Além do inglês, você ouve muito espanhol e português por onde anda, o que faz com que a sensação de bem-estar aumente, quase como se você estivesse em casa.

Sozinho, em casal ou em família, é importante avaliar fatores que impactam no custo de vida em Orlando.

Moradia: aluguel x casa própria

Vamos começar pelo fator que mais pesa no custo de vida: a moradia. Alugar ou comprar um imóvel? Fazer um financiamento em Orlando é menos burocrático do que financiar casa própria no Brasil. Os preços também são melhores, tanto à vista como parcelado.

No caso do aluguel, é preciso considerar localização, infraestrutura e tamanho do imóvel. Despesas mensais como manutenção, condomínio e IPTU são incluídas no valor de, em média, US$1,5 mil.

Transporte: público x carro

Orlando é uma cidade extensa, o que faz com que boa parte da população tenha o próprio carro. Com valores mais acessíveis, é um atrativo para quem precisa se deslocar de modo mais frequente. Lembre-se de incluir no cálculo o combustível, seguro obrigatório e taxas.

O transporte público tem linhas que atendem toda a cidade, inclusive a parte turística dos parques da Disney. O bilhete custa US$2, além dos passes para 7 ou 30 dias.

Estudos: escolas e universidades

O sistema educacional nos Estados Unidos é muito forte, o que torna tanto escolas públicas quanto particulares parelhas em relação à qualidade do ensino. A escolha da escola, diferente do Brasil, vai depender do bairro que você morar em Orlando.

As universidades, por sua vez, oferecem bolsas de estudo. Se for bancar o valor integral, é bom se preparar, já que a anuidade custa, em média, US$33,4 mil.

Alimentação

Os gastos para se alimentar estão diretamente ligados ao seu estilo de vida. Muitas pessoas comem bem, gastando pouco, enquanto outras dedicam uma parte mais alta do orçamento à alimentação. Em linhas gerais, supermercados e restaurantes são mais baratos nos Estados Unidos, com uma média de gastos de US$200 a US$300 por pessoa.

Lazer

Você já deve saber, mas vou te contar que o que não falta em Orlando é opção de lazer. São parques temáticos (como a Disney), shoppings e outlets, praias próximas, bares, restaurantes e pizzarias. Um passaporte para conhecer os quatro parques custa US$338,77, mas residentes da Flórida têm direito ao passe anual e descontos de até 40%, além de poder aproveitar a baixa temporada.

Impostos

Para fechar a lista, tenha atenção aos impostos. No Brasil, quase 50% do custo de um produto vem de tributações. Na Florida, o percentual cobrado em uma compra é de apenas 6,5%, o que facilita o custo de vida em Orlando para os brasileiros. Se voce esta pensando em fazer comprar, a Florida é um dos estados com taxas mais baixas do país.

Portanto, mesmo em tempos de dólar em alta, o custo de vida em Orlando compensa para brasileiros que buscam uma oportunidade fora do país. Muitos dos gastos que eu mostrei são mais viáveis no Sunshine State quando comparados ao Brasil. Sem contar a segurança e a estabilidade que a cidade oferece para quem prioriza qualidade de vida e bem-estar.

Se você tem o sonho de morar na “terra do tio Sam”, siga a imigrar EUA no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube para ter acesso a conteúdo sempre atualizado.