• Home
  • Blog
  • Saiba como investir nos Estados Unidos para conseguir um visto

Saiba como investir nos Estados Unidos para conseguir um visto

Saiba como investir nos Estados Unidos para conseguir um visto

Saiba como investir nos Estados Unidos para conseguir um visto

Sim, é possível que por meio de investimento um estrangeiro possa receber um visto de permanência para morar legalmente nos Estados Unidos.

Mas atenção, é o tipo do visto que dita as regras de como deve ser feito esse investimento e quem se qualifica para fazê-lo. O fato de uma pessoa ter comprado imóveis na América por exemplo, não proporciona, e não serve como embasamento para pedido de visto temporário ou permanente.

Agora, se a sua ideia é investir para obter uma permanência legal nos Estados Unidos, veja abaixo as principais informações acerca dos vistos que são possíveis de se obter investindo nos Estados Unidos.

Três opções de vistos para quem deseja investir nos Estados Unidos

Visto L1 – Quem pode aplicar para o visto de transferência ‘’intercompany’’?

Para dar entrada no pedido do visto L1, uma filial, sucursal ou subsidiária americana, de uma empresa Brasileira, deve estar formatada nos Estados Unidos.

A concessão do visto L1 permite que empregados que figurem em uma “Capacidade Gerencial ou Executiva” (L-1A) ou aqueles com “Conhecimento Especializado” (L-1B) sejam transferidos da empresa brasileira para trabalhar na subsidiária Americana.

O sócio ou proprietário da empresa Brasileira que figura como gerente, executivo ou é a pessoa com conhecimento especializado, também pode ser transferido caso haja justificativa para a abertura de uma nova filial em terras americanas e o negócio necessite desse profissional para dar início a nova operação.

Há alguns detalhes antes de poder fazer uma transferência. O profissional que será transferido precisa contar com ao menos um ano de trabalho contínuo, dentro dos imediatos três anos anteriores na empresa brasileira e o trabalho a ser desempenhado nos EUA deve ser semelhante às funções que já eram realizadas no Brasil.

Normalmente para provar essa exigência de vínculo de trabalho na empresa Brasileira pelo tempo destacado pode ser submetido registros em folha de pagamento, declarações de imposto e evidência de produção do trabalho.

Vale ressaltar também que durante o período que o beneficiário estiver com visto L-1 nos Estados Unidos a empresa brasileira deverá continuar em pleno funcionamento no Brasil.

Nesses casos em que a petição é para a transferência do profissional para um “new office” ou nova empresa, o visto inicialmente será aprovado para um período que não excederá um ano, após o qual, a empresa deverá demonstrar que está exercendo as atividades descritas na petição para que o visto de permanência seja estendido para além de um ano.

O cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos que pretendem acompanhar o solicitante principal do visto L-1 durante sua permanência nos Estados Unidos podem aplicar para o visto L-2.

Saiba tudo sobre como imigrar para os Estados Unidos.

Tem dupla cidadania? Veja se o visto de investimento E-2 funciona para você

O visto de investimento E-2 é destinado para pessoas que possuem cidadania de países com os quais os Estados Unidos mantêm tratados de comércio e navegação.

O Brasil não possui este tipo de acordo com os Estados Unidos, mas se você é brasileiro e possui cidadania de algum dos países participantes deste acordo, poderá aplicar para esse visto.

Pessoas que possuem cidadania oriunda da Espanha, Venezuela, Chile, Paraguai, Argentina ou Itália por exemplo, podem requerer esse visto. Vale a pena dá uma conferida na lista de países que fazem parte do acordo caso você possua dupla cidadania.

O requisito principal deste visto é que o beneficiário esteja vindo aos Estados Unidos para desenvolver e dirigir as operações de uma empresa na qual investiu uma “quantidade substancial” de capital.

O capital de investimento deve ser substancial em relação ao custo de compra de uma empresa já estabelecida, ou em relação ao estabelecimento de uma nova empresa.

O investimento também deverá ser suficiente para assegurar o compromisso financeiro do investidor para o sucesso operacional da empresa, e possuir magnitude para suportar a probabilidade de o investidor desenvolver e dirigir a empresa com sucesso.

A “quantidade substancial” de capital a ser investido não aparece em uma lista taxativa ou de forma objetiva. Mas a prática mostra que esse valor pode variar de $80 mil dólares a $200 mil. Sendo o valor a partir $100 mil dólares considerado mais seguro.

O visto E-2 permite que o investidor viva nos Estados enquanto o negócio estiver em funcionamento, uma vez que que não há limites quanto ao número de pedidos de renovação do visto.

O cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos poderão acompanhar o beneficiário principal do visto E-2 como seus dependentes.

Com investimento passivo ou ativo o EB-5 pode ser o investimento que proporcione sua residência legal permanente (Green Card)

O programa de vistos EB-5 é uma outra maneira de obter o green card (autorização de residência permanente nos Estados Unidos) através de investimento.

Este visto permite que estrangeiros imigrem para os Estados Unidos se fizerem um investimento mínimo de US$500,000.00 ou US$1,000,000.00, dependendo da localização geográfica do projeto.

O investimento poderá ser direto ou através de um Centro Regional. Caso o investimento seja na modalidade direta, o investidor terá que abrir sua própria empresa e gerenciar seu investimento, devendo gerar no mínimo 10 empregos em período integral.

Caso o investimento seja num Centro Regional, este será responsável pela administração do investimento.

Os Centros Regionais devem aderir ativamente aos requisitos do USCIS, o que faz dessa opção uma forma de investimento passiva, exigindo menos envolvimento do aplicante.

Aqui, é muito importante se atentar em buscar um centro regional bem estruturado, com histórico de projetos já entregues e que seja idôneo.

O processo de petição do visto EB-5 possui quatro etapas: localização do projeto comercial que deseja investir, o investimento do capital necessário no negócio escolhido, dar entrada na petição de solicitação do visto e por fim o recebimento do Green Card.

O cônjuge e filhos solteiros menores de 21 anos também estarão aptos a aplicar para residência permanente nos Estados Unidos.

***

Agora que você já sabe as possibilidades de vistos ou residência permanente através de investimento nos Estados Unidos nos conta quais seus planos, e, se surgiu alguma dúvida deixa para a gente nos comentários. Mas, caso queira saber mais sobre as opções de visto por meio de trabalho na América dá uma lida nesse artigo aqui!