• Home
  • Blog
  • Como funciona o sistema de transporte nos Estados Unidos?

Como funciona o sistema de transporte nos Estados Unidos?

Como funciona o sistema de transporte nos Estados Unidos?

Como funciona o sistema de transporte nos Estados Unidos?

Existem aspectos do cotidiano que mudam completamente de cidade para cidade. A mobilidade urbana é um deles. Por isso, o sistema de transporte público nos Estados Unidos costuma ser um assunto que chama atenção dos futuros moradores, pois é algo que afeta diretamente a rotina dessas pessoas.

Um medo comum é o de não conseguir se locomover pela cidade, tendo que recorrer a um carro particular. Isso depende muito do trajeto que o morador precisa percorrer com frequência, da cidade em que vive e o do seu estilo de vida. Em muitas cidades, a malha rodoviária e metroviária costuma suprir as principais necessidades dos moradores.

Contudo, assim como no Brasil, as cidades do interior costumam ter opções mais limitadas nesse sentido e o automóvel se faz necessário. Para ajudá-lo a entender melhor sobre esse assunto, apresentamos algumas dicas neste artigo. Boa leitura!

O sistema de transporte nos Estados Unidos não é padronizado

Assim como na maioria dos países, o transporte público é de responsabilidade dos municípios. Por isso, nem toda cidade tem um grande número de linhas de metrôs, por exemplo. Esse sistema respeita critérios variáveis, como: a topologia da cidade, o número de usuários, o custo por passageiro, etc.

Os ônibus ainda estão em alta

As linhas de transporte rodoviário ainda são as opções mais comuns em grande parte das cidades dos Estados Unidos. Em San Diego (CA), por exemplo, existem mais de cem linhas.

O valor da passagem não costuma ultrapassar os US$ 3,00 nas principais cidades americanas. Em algumas delas, como em Nova Iorque, o passageiro pode pagar usando o MetroCard — sistema integrado com o serviço de metrô.

Os metrôs são muito populares

Em algumas cidades, os ônibus atuam como coadjuvantes com relação aos metrôs. Esse é o caso de Nova Iorque. Na Big Apple, tantos os turistas quanto os moradores preferem se deslocar usando o metrô.

Isso acontece porque existem muitas opções de linhas, sendo possível ir para os principais pontos da cidade e fugir do trânsito pesado da metrópole.

Nas cidades que contam com metrô, é muito comum que mesmo as pessoas que têm carros usem o transporte público para ir e voltar do trabalho. O carro particular é usado mais para viagens e passeios.

Trens e metrôs de superfície são uma opção

Existem algumas cidades em que o metrô se torna inviável. Em San Diego, por exemplo, o transporte rodoviário é complementado com o “troley”, um sistema de trens de superfície.

A qualidade desse tipo de transporte depende do planejamento e da quantidade de bairros atendidos, algo que varia de acordo com o município.

Táxis e carros de aplicativos podem ajudá-lo

Os táxis costumam ser opções mais caras, usados apenas quando o passageiro está atrasado ou quer evitar se molhar em dia de chuva, por exemplo. Já os carros de aplicativos, como Uber e Cabify, são mais baratos e estão presentes em praticamente todo o país.

Todavia, em algumas cidades americanas, o morador precisa ter o seu próprio carro, como em Houston, no Texas. Isso ocorre porque toda a logística urbana é pensada para atender o tráfego de automóveis. Trata-se de uma questão cultural.

Atualmente, ciclistas são cada vez mais comuns nas grandes metrópoles, como Nova Iorque, Miami e Los Angeles. Portanto, você ainda pode incluir as bicicletas em sua lista de meios de transporte.

Como vimos, o sistema de transporte nos Estados Unidos é muito variado e pode mudar completamente de acordo com a cidade — algo comum na maioria dos países. Cabe ao morador verificar qual a melhor opção para se locomover no dia a dia.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais!