• Home
  • Blog
  • 6 fatos sobre as escolas públicas nos EUA

6 fatos sobre as escolas públicas nos EUA

6 fatos sobre as escolas públicas nos EUA

6 fatos sobre as escolas públicas nos EUA

Cerca de 90% dos estudantes do Ensino Fundamental ao Médio (Elementary, Middle e High School) estão em escolas públicas nos EUA. Enquanto no Brasil, o percentual de alunos que frequentam escolas privadas é de 18,8%, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INPE).

Da flexibilidade na grade curricular à carga horária mais extensa e ao tamanho compacto das turmas, as escolas norte-americanas têm o papel de estimular a liberdade acadêmica, além de propor educação de qualidade.

Além disso, na “terra do tio Sam”, a estrutura das instituições é similar à de universidades. Tem quadras com arquibancadas, laboratórios de pesquisa, pistas de corrida e refeitórios com um cardápio variado, diferente da merenda escolar brasileira. Quer conhecer mais sobre elas? Continue a leitura comigo!

1. Gestão por distritos escolares

Sabia que as escolas públicas são distritais? Isso significa que cada distrito ou bairro nos EUA tem uma escola correspondente e que seus alunos são moradores da região. A autonomia de cada distrito reflete diretamente na gestão escolar, que conta com:

  • conselho escolar;
  • superintendente para direcionar o trabalho da instituição;
  • diretores e diretores-assistentes, que são responsáveis pela contratação de professores e outros profissionais pertinentes à escola.

A maior parte do financiamento das escolas públicas é local, por meio de doações financeiras e trabalho voluntário de familiares, ex-alunos e moradores. Para completar, são colhidos impostos de propriedade (similar ao IPTU), dos estados e do governo federal (10%).

2. Sem cobertura de Pré-escola

Já estamos acostumados no Brasil com a alfabetização desde a educação infantil, a Pré-escola (Kindergarten), até o Ensino Fundamental e Médio. Diferente da legislação brasileira, o ensino público norte-americano não cobre essa etapa inicial. A divisão fica da seguinte forma:

  • Lower School ou Elementary School (Ensino Fundamental I);
  • Middle School (Ensino Fundamental II);
  • High School (Ensino Médio).

Mesmo ao optar pelo sistema público, os pais devem buscar estabelecimentos particulares, isto é, pagos para deixar seus filhos até a idade de frequentar o Ensino Fundamental. Somente ao ingressar no Elementary School, a família poderá contar com a educação pública.

3. Modelo de ensino agnóstico

Outro fato que quero destacar é que as escolas públicas dos EUA adotam o modelo de ensino agnóstico. Na prática, isso quer dizer que a religião fica fora da sala de aula. O contato mais próximo acontece em disciplinas sobre estudos históricos ou culturais. Na decoração, também não há nenhuma simbologia, como crucifixo ou imagem de santos.

4. Turmas com menos alunos

Uma característica bem comum entre as escolas norte-americanas é o tamanho das turmas. Diferente das instituições brasileiras que podem ter salas de aula frequentadas por até 40 alunos, nos Estados Unidos a média fica entre 20 e 25 estudantes. Turmas menores tendem a ter maior participação da classe em debates.

5. Maior permanência na escola

Em geral, a carga horária das escolas públicas é maior. O tempo de permanência dos alunos pode variar de 5 horas e 7 horas, sendo esse último o padrão mais utilizado nos EUA. As aulas começam entre 7:30 e 8:30 e se estendem até 14:30 e 15:30, dependendo da escola.

6. Flexibilidade para estudar

Apesar de contar com uma base curricular, cada estado tem autonomia para seguir ou não às diretrizes. Fora a liberdade de adequar a oferta de disciplinas de acordo com as necessidades das escolas e de toda a comunidade estudantil, bem como da experiência do corpo docente.

Enfim, quero que você saiba que a escolha de escolas públicas nos EUA ocorre de maneira diferente. Todas as decisões começam por ela, inclusive sobre o bairro onde a família vai morar. Aliás, o local tem influência direta no ensino. Instituições com boa qualidade de ensino estão em regiões mais favorecidas. Uma boa forma de procurar pelo grau de qualificação de cada uma é por meio de sites como School Digger, HISD e Great Schools.

Gostou de saber mais sobre as escolas públicas norte-americanas? Veja também como tirar o visto de estudante para os EUA.