• Home
  • Blog
  • Qual a diferença entre equivalência e validação de diploma?

Qual a diferença entre equivalência e validação de diploma?

Qual a diferença entre equivalência e validação de diploma?

Qual a diferença entre equivalência e validação de diploma?

Algumas coisas são comuns a praticamente todos os processos de imigração para os Estados Unidos, como as fases de equivalência e validação de diploma. Mas, você saberia dizer qual a diferença entre esses dois termos? Quando você deve fazer a equivalência e quando é preciso validação? 

Continue a leitura para descobrir a diferença e como fazer a validação e equivalência de diploma. 

Equivalência do diploma 

 

A equivalência é um processo necessário a praticamente qualquer visto que envolve um trabalho com a exigência de um diploma de ensino superior. Também é necessário quando alguém decide fazer uma pós-graduação, mestrado ou doutorado nos EUA. Como os sistemas educacionais americano e brasileiro são diferentes, um curso superior feito no Brasil precisa passar por uma análise para ser reconhecido na América. 

Essa análise é feita por empresas especializadas nesse tipo de serviço, que se chama Educational Credential Evaluators. Existe uma organização com exatamente este nome, mais conhecida pelas iniciais ECE, e outra com o nome de WES, que são as iniciais para World Education Services. 

Além desta, há empresas específicas para um determinado ramo profissional, como é o caso da CGFNS direcionada a profissionais da saúde.  

O processo de equivalência visa atestar que o curso que você fez no Brasil lhe oportunizou todos os conhecimentos necessários para que você seja considerado alguém com um grau de ensino superior nos EUA. Para algumas profissões, comprovar isso é suficiente para poder exercer. Para outras, é preciso buscar a validação, como explico a seguir. 

Validação de credenciais 

 

Já a validação está mais relacionada ao que é exigido para obter a licença para exercer uma determinada profissão. Ela é necessária quando, nos EUA, se exige que você passe em alguma prova de conhecimentos, por exemplo, ou quando, além de um bacharelado, os americanos precisam fazer uma pós-graduação na área para ter a formação adequada. 

Então, o processo de validação são as exigências que você precisa cumprir para poder exercer a profissão, sendo que geralmente, a equivalência é o primeiro passo. Mas, você só valida a sua formação e aptidão para exercer a profissão depois de fazer uma prova, uma pós, um estágio, ou o que mais o Conselho (Board) da sua profissão exigir nos EUA. 

Por exemplo, para ser dentista no Brasil, você precisa ter o seu diploma em Odontologia e ser inscrito no Conselho de Odontologia, certo? Nos Estados Unidos, se você quiser exercer essa profissão, você precisará do diploma em odontologia (que pode ser o brasileiro, após o processo de equivalência), mas também precisará passar em uma prova teórica de conhecimentos, depois precisará fazer um curso de pós-graduação específico para dentistas. 

Por fim, necessita passar em um teste clínico ao final da pós, fora outras exigências dos Boards estaduais. Tudo isso que você fez após a equivalência do diploma, é a validação da sua formação para exercer a profissão. 

Outro exemplo: os advogados brasileiros, que desejam exercer a profissão nos EUA precisam seguir as exigências de cada estado, mas na maioria deles, além do diploma equivalente, é necessário que se faça um curso de mestrado nos EUA, e a prova do BAR, que é a ordem dos advogados dos Estados Unidos.  

Já os enfermeiros, podem exercer a profissão com a equivalência do diploma brasileiro e com a aprovação no teste do Conselho Nacional.

Então, a validação é essa parte a mais que você precisa fazer, porque a licença brasileira para exercer a profissão não é válida nos EUA. 

Como fazer a equivalência e a validação? 

 

O processo de equivalência do diploma pode ser feito online pelas empresas que mencionei acima, a ECE e a WES. No entanto, antes de optar por uma delas, observe se há alguma empresa específica para o seu ramo de trabalho (como o caso da saúde) e também se elas são aceitas para o fim que você precisa da equivalência do diploma. 

Digo isso porque algumas universidades aceitam apenas os diplomas atestados pela ECE e outras pela WES. Os Conselhos Profissionais também podem ter exigências desse tipo. Para requerer a equivalência, você deverá enviar alguns documentos civis, passaporte, diploma e histórico escolar traduzidos para o inglês e pagar uma taxa. 

A taxa varia conforme a empresa e o tipo de serviço, já que existem os mais básicos, que apenas analisam a grade curricular de forma geral pelo histórico escolar, e outros serviços mais completos que analisam curso por curso, informando o tipo de conhecimento que você adquiriu e em que nível. Alguns Conselhos Estaduais e universidades exigem a equivalência completa. 

Já a validação depende da profissão que você pretende exercer. Meu conselho é você pesquisar no Conselho Nacional e Estadual da sua área e informar-se sobre o processo de validação de licença para estrangeiros. Aqui no blog, temos artigos que explicam o processo para advogados, dentistas e enfermeiros

Conseguiu compreender a diferença entre a validação e a equivalência de diplomas? Em praticamente todos os casos, você precisará do serviço de equivalência, mas nem sempre você é necessário um processo de validação. A melhor forma de descobrir isso é buscar informação no conselho da sua profissão. 

Se estiver nos seus planos uma vida nova nos Estados Unidos, segue lá o Instagram do imigrar eua e fique por dentro de tudo o que você precisa saber sobre o assunto!